• Liberto Alexandre Rodas Matos

Tratamento da Obesidade com Acupuntura


A obesidade é nos dias de hoje uma doença em expansão nas sociedades modernas e cosmopolitas. O consumismo liberal e desenfreado sem regras, horários ou calendários tem conduzido o ser humano a adoptar um estilo de vida perigoso e de baixa auto-estima.


Em um ponto nutricionistas, psicólogos, médicos e acupuntores, estão de acordo: a obesidade é uma doença comportamental. Nunca se comeu tanto e tão mal na história do ser humano. Nunca existiu tanta ambudância de alimentos e de alimentos altamente concentrados em carbohidratos, gordura e proteína que são verdadeiras bombas calóricas ao alcance de todos a baixo preço. O resultado só poderá ser catastrófico: obesidade em todas as faixas etárias, baixa sustentabilidade de recursos naturais, aumento da produção de lixo não degradável e aumento da produção de CO2 como resultado da produção de tanto alimento.


No dia-a-dia da correria quotidiana, o stress para chegar a horas ao trabalho e levar os filhos á escola, as opções alimentares vão se esgotando e as pausas para comer algo saudável são reduzidas aos 5 minutos da pausa da manhã e da pausa da tarde. Este tipo de comportamento fast-food atualmente já está enraizado nos nossos genes, pois os nossos pais começaram a praticá-lo quando ainda nem tinhamos nascido. Passou a ser comportamental, porque todos os seres humanos que conhecemos o fazem e já faz parte do nosso código genético. Os nossos filhos já recebem essa informação quando nascem e por isso é preciso parar... sob pena de tornarmos os nossos filhos seres piores que nós...


O acto de comer ás pressas, tipo fast-food tem um impacto muito negativo no nosso sistema digestivo e no nosso corpo como um todo.


Em primeiro lugar já começa mal: é movido pela ansiedade, isto é, a pessoa tem que comer rápido por que tem que chegar rápido a um local, tem pouco tempo para comer pois vai começar a reunião com o chefe, etc.. Vai comer porque tem que comer, ou seja, o momento que deveria ser sagrado pois desse periodo deriva a energia nutritiva e intelectual para as próximas horas, passa a ser uma mera obrigação de mastigação apressada.


Em segundo lugar, quem come ás pressas de forma ansiosa, mastiga mal os alimentos e ingere os alimentos quase inteiros sobrecarregando primeiro o estômago, depois os intestinos, fígado e restantes orgãos digestivos. Formam-se então neste processo digestivo incompleto e acelerado substâncias incompletamente metabolizadas que em medicina chinesa e acupuntura se chamam fleumas, substâncias viscosas que entopem primeiro o sistema digestivo, depois depositam-se no sangue e corrente sanguinea sob a forma de colestrois e nos orgãos internos sob a forma de gordura visceral e ácido úrico. É o inicio da obesidade.


Em terceiro lugar começa a surgir obstirpação, pois as fleumas dos alimentos semi-digeridos entompem e atrasam o intestino delgado e o intestino grosso, pois as bacterias saprófitas ficam também elas com dificuldade a digerir os residuos alimentares mal digeridos.


Enfim toda a orgânica do ser humano sofre com a alteração do comportamento alimentar, a nossa forma corporal muda e até o ambiente familiar e laboral reflete a forma como comemos. É tempo de fazer-se algo.




Se deseja encontrar a sua plenitude corporal e perder esses kilos a mais que há anos o presseguem, aproveite as nossas campanhas na página de PROMOÇÕES do website nas nossas clínicas e chegue ao seu peso e bem-estar ideal.